A letra de Renato é incrível. Escrita em 1978, consegue expressar nossa sociedade tão bem.
Parece que ficou parada no tempo.
Ou nós regredimos?
.
Quando pensei em escrever esse texto, minha intenção era dizer que, se Renato Russo fosse escrever essa musica hoje, mudaria algumas coisas, como, em vez de “que pais é esse?”, diria, “que pessoas são essas?”, mas como Renato escreve certo por linhas tortas... Consegui viajar um pouco e adentrar nos pensamentos russos.
Essa musica está mais perfeita do que eu pensava.
Posso usufruir dela mais ainda.
.
Que país é esse... Quem forma um país é seu povo.
Um povo que condena, que tem uma atitude animalesca como a que tiveram alguns estudantes da UNIBAN, de São Bernardo. A humilhação que uma estudante de turismo recebeu, por estar com “uma roupa indevida”.
E o pior é que, depois de tantos comentários, tantas manchetes, ainda tem gente com discursos do tipo: “Mas também, olha como ela foi pra faculdade.” Ou ainda, “Ela provocou...”.
Vamos parar para pensar... Eram jovens que estavam ofendendo a garota. Eram rapazes, que gostam de ver moças de saias. Eram mulheres, que lutaram para usar minissaias. Eram pessoas! Sem o direito de julgar, simplesmente por que ninguém é mais do que ninguém.
Quem pode dizer o que é decente. Quem é decente? Quem?
.
Para não me alongar, voltemos à musica do Renato Russo... Será que ela (a música) ficou parada no tempo, ou nós estamos regredindo...
É inadmissível ver esta cena e achar normal, ou apenas assimilar, não concordar, mas não fazer nada. É necessário que façamos (TODOS), uma reflexão sobre nossos valores...
.
Que pessoas são essas... Não tenhamos vergonha de sermos seres humanos.
Uma personificação. Excentricidade em forma humana, talvez.
Ela é uma duvida na cabeça das pessoas.
Muitos pensam que a moça faz de tudo para aparecer, no entanto, ainda bato na tecla de que, ela é uma alegoria, uma personagem que protesta, abusando do bizarro que, muitas vezes não foge da realidade.
Trabalha em cima de muito brilho e usa (e ousa) da sexualidade em praticamente todas as letras, e vídeos, como forma de criticar essa industria que padroniza e lança modelos.
Se pararmos para pensar, ela destrói alguns padrões de beleza, pois enfatiza o exagero e não a sutileza, além de sempre aparecer de maneiras, um tanto inusitadas.
Sabemos que há gente capaz de tudo para aparecer e os próprios artistas, os célebres, fazem de tudo para permanecer em destaque na mídia.
Lady GaGa se diferencia no momento em que usa dessas técnicas de forma abusiva, extrapolando os limites do que já foi visto.
Em sua nova musica de trabalho, a Paparazzi, ela faz uma critica às pessoas que se sobressaem do uso dos paparazzis, que fingem ser vitimas, sendo as provocadoras das polêmicas. Quando visto o título da música, imaginamos que seria uma provocações aos fotógrafos que sempre aparecem nas horas mais impróprias, porém é bem o inverso, sem falar no vídeo, que faz referencia a alguns artistas bem conhecido por causarem polêmicas...
O álbum de Lady GaGa é bem interessante, sua musicalidade e sua performance nos shows são, sem dúvida, especiais. E sua criatividade, inquestionavelmente, admirável.

Assista ao vídeo de Paparazzi.

video
Marcadores: 9 comentários | edit post

Casas entre bananeiras
mulheres entre laranjeiras
pomar amor cantar.

Um homem vai devagar.
Um cachorro vai devagar.
Um burro vai devagar.
Devagar... as janelas olham.

Eta vida besta, meu Deus.

Carlos Drummond de Andrade

Esse poema expressa a falta de criatividade que me invadiu nesse ultimo mês...
Mas acho que ela voltou... Vou aproveitar a estada dela e produzir!

Não deixem de acompanhar o blog...
Lendo e Opinando!

Abraços!
Related Posts with Thumbnails